Jogos de pôquer

ZF-Superbanner-01.08 a 02.11.23

PSA e FCACaso a fusão da FCA com a PSA se concretize, nenhuma das marcas de automóveis dos dois grupos deixará de existir, afirmou o CEO da PSA, Carlos Tavares. O executivo, que deverá chefiar o futuro grupo, acredita que ambos se complementam tanto em questão de tecnologias e marcas, quanto geograficamente.

Isso porque a FCA tem 66% de sua receita vinda da América Norte, região que rende apenas 5,7% da receita da PSA. Por outro lado, a Europa é o principal mercada da PSA. Conforme noticiou a agência de notícias Reuters, Tavares defende que se trata de um bom negócio para as duas partes.

A fusão deverá envolver 50 bilhões de dólares, criando o quarto maior grupo de fabricantes de automóveis do mundo. O objetivo é que a união colabore no desenvolvimento de veículos mais eficientes, incluindo modelos elétricos e autônomos. Dessa forma, Tavares afirma que todas as marcas sobreviverão sob a nova direção, como Peugeot, Citroen, Vauxhall, Opel, Fiat, Alfa Romeo, Maserati, Chrysler, Dodge e Jeep. Atualmente, poucos grupos de fabricantes possuem um portfólio tão amplo.

A fusão ainda não foi oficializada e executivos de ambos os grupos afirma que podem demorar ainda muito tempo até que o anúncio seja feito, visto que há uma série de regras e aprovações a serem obtidas antes de fechar o negócio. O CEO da PSA fala em pelo menos um ano de espera.

 

Leia mais

 

PSA e FCA confirmam negociações para criar um novo grupo automotivo

FCA inaugura centro de testes de segurança em Minas Gerais

A ZF fornecerá novo câmbio automático de 8 marchas para a FCA

Share This
Jogos de pôquer Mapa do site