Hot Fiesta

ZF-Superbanner-01.08 a 02.11.23

 

Afinal, o que mudou no Nissan Versa 2023? Por fora, parece tudo igual. A reestilização que estreou recentemente no México ainda não tem data para chegar ao Brasil – tudo indica que deve ficar para o modelo 2024. Mas, por enquanto, o Versa recebeu uma recalibração da suspensão muito bem-vinda, que melhorou a sensação ao volante. 

Sua gama perdeu a opção de câmbio manual e agora traz apenas o CVT Xtronic desde a versão Sense. A mudança acompanha o perfil do consumidor de sedãs compactos que privilegiam o conforto – tanto que as versões mais vendidas da linha são as mais equipadas: a intermediária Advance e a topo de linha Exclusive. 

 

Motor do Nissan Versa segue acerto do Kicks 

Uma mudança já esperada está no ajuste do motor 1.6 4-cilindros flex para se adequar às novas regras de emissões de poluentes no Brasil (PL7). Assim, o Versa perdeu 1 cv no etanol (113 cv) e 4 cv na gasolina (110 cv) a 5.600 rpm. Já o pico de torque caiu de 15,5 kgfm com ambos os combustíveis para 15,3/15,2 kgfm (E/G) a 4.000 rpm.  

Essa calibração já havia sido adotada no SUV Kicks. Na prática, essa alteração ficou imperceptível no Versa. No test-drive de pouco mais de 200 km promovido pela Nissan à mídia especializada, o que ficou evidente foi o bom casamento entre motor e câmbio, perfeitamente dimensionados para a proposta racional do sedã compacto.  

Destaque para o comportamento do CVT Xtronic, que hoje em dia “dialoga” bem melhor com a demanda de aceleração do que em gerações anteriores desse tipo de câmbio. Praticamente não há mais aqueles picos de rotação exagerados enquanto o trem de força tenta responder à carga aplicada ao pedal. Se você tem preconceito contra câmbios CVT, é hora de dar uma segunda chance. 

Como esperado, o ajuste do trem de força se refletiu nos números do Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro (PBEV). Houve discreta piora em percurso urbano: 7,92 km/l no etanol (era 8 km/l) e 11,55 km/l com gasolina (contra 11,7 km/l). Já o consumo rodoviário do Versa melhorou: 10,23 km/l com etanol (era 10 km/l) e 14,68 km/l com gasolina (contra 13,9 km/l). 

 

 

Novo ajuste de suspensão 

Embora esportividade não esteja entre os pilares principais de desenvolvimento do Nissan Versa, o sedã compacto está mais firme e preciso ao volante. Na suspensão traseira (eixo de torção), há novos suportes e sistemas de fixação. Já o ângulo de cáster na dianteira (sistema McPherson) está 30% maior. Isso ajuda a melhorar a sensação de centro de volante e melhora a resposta da direção nas curvas. 

Segundo a Nissan, esses ajustes ajudam a ter 15% a menos de inclinação da carroceria, algo bastante perceptível ao se exigir um pouco mais do sedã em curvas. É melhor do que o modelo que estreou no Brasil em 2020 e incomparavelmente superior à primeira geração do Versa, quando ainda era o sedã do subccompacto March.


Para os motoristas mais conservadores, a boa notícia é que isso nada disso afetou o conforto de rodagem. Pelo contrário: justamente graças à redução de rolagem em curvas o Nissan Versa transmite mais sensação de segurança. Ponto positivo também para a progressividade da assistência elétrica à direção, que atua bem em velocidades mais altas, sem deixar o volante excessivamente leve. 

Desde a versão Sense, o Versa tem outros auxílios à condição como controle de tração e estabilidade e sistema de partida em rampa; além de seis airbags de série.O Versa Exclusive incorpora monitoramento de ponto cego, alerta de colisão frontal com assistente inteligente de frenagem, alerta de tráfego cruzado traseiro, detector de objetos em movimento (MOD) e câmera 360 graus. 

As medidas dos conjuntos roda/pneu são 195/65R15 na Sense (com rodas de aço e calotas), 205/55R16 na Advance e 205/50 R17 na Exclusive (ambas com rodas de liga leve). Mesmo com “menos borracha”, o Versa topo de linha mantém boa absorção de irregularidades do piso. 

Medidas e equipamentos 

Nissan Versa segue com medidas inalteradas: 4,49 metros de comprimento, 2,62 m de distância entre-eixos e 1,74 m de largura (sem retrovisores). O porta-malas segue com 482 litros nas versões Advance e Exclusive e 466 litros na Sense.  

Na pintura, são oito opções de cores, sendo que as sólidas branco Aspen e preto Premium não acrescentam ao preço final. Já as metálicas e perolizadas saem por R$ 1.600 (prata Classic, cinza Grafite, vermelho Malbec, branco Diamond, azul Cobalto). A oitava cor é exclusiva da versão de topo: vermelho Scarlet, também por R$ 1.600.  

Internamente, o sedã preserva a sensação de amplo espaço interno aliado ao bom e sóbrio acabamento. Ocupantes dianteiros e traseiros viajam com bastante espaço para as pernas, ombros e cabeça. Porém, somente a versão Exclusive tem acabamento diferenciado dos bancos, na cor cinza com detalhes em bege como no painel. Nos demais, a forração é de tecido preto. 

 A lista de equipamentos tem mais destaques na versão de entrada do que na intermediária e na de topo. O Nissan Versa Sense incorporou DRL nos faróis principais (halógenos) e função “follow me home”, faróis de neblina e sinal de parada de frenagem de emergência, mas ainda não ganhou multimídia. O Versa Advance segue como o anterior e o Exclusive ganhou carregador de celular por indução (wireless). 

 Confira abaixo a lista de equipamentos de série das três versões do Nissan Versa 2023. 

 

 NISSAN VERSA SENSE CVT 2023 (R$ 100.190) 

Abertura interna do porta-malas; seis airbags (duplos frontais, laterais e de cortina); alerta de cinto de segurança destravado (frontal e traseiros); apoio de braço frontal; ar-condicionado; banco do motorista com ajuste de altura manual; banco traseiro rebatível; chave inteligente presencial e ignição por botão; cintos de segurança dianteiros com pré-tensionadores e limitadores de carga; computador de bordo; controle de tração e estabilidade; controle de velocidade de cruzeiro; direção com assistência elétrica; faróis halógenos com DRL e função “Follow me Home”; faróis de neblina; Isofix; freios com controle eletrônico de frenagem e assistência de frenagem; sistema de partida em rampa (HSA); maçanetas externas cor do veículo; maçanetas interiores cromadas; para-sol com espelhos para o motorista e o passageiro; porta-malas com iluminação; retrovisores externos na cor do veículo, com regulagem elétrica e rebatíveis; sensor de estacionamento traseiro; sinal de parada de emergência; sistema de áudio com quatro alto-falantes, entrada auxiliar, Bluetooth® e conector USB; tomada de 12V integrada ao console central; vidros dianteiros e traseiros elétricos com função um-toque para o motorista; volante multifuncional com regulagem de altura e profundidade. 

 

NISSAN VERSA ADVANCE CVT 2023 (R$ 109.370) 

Todos os equipamentos da versão Sense (exceto o sistema de áudio), mais multimídia Nissan Connect com display touchscreen colorido de 7 polegadas, Apple CarPlay, Android Auto e Bluetooth; acabamento prata na manopla de câmbio; alerta de objetos no banco traseiro (Rear Door Alert); banco traseiro rebatível bipartido (60/40); câmera traseira de estacionamento; indicador de temperatura externa; painel central de instrumentos em TFT de 7” com 12 funções; retrovisores externos na cor do veículo com luzes repetidoras de seta. 

 

NISSAN VERSA EXCLUSIVE CVT 2023 (R$ 121.690) 

Todos os equipamentos da versão Advance, mais ar-condicionado automático digital; alerta e monitoramento de ponto cego; Alerta de colisão frontal com assistente inteligente de frenagem (FCW/FEB); Alerta de tráfego cruzado traseiro (RCTA); detector de objetos em movimento (MOD); câmera 360 graus; antena estilo barbatana de tubarão; 2 tweeters; apoio de braço central traseiro; assinatura dos faróis dianteiros em LED; espelho retrovisor com aquecimento; faróis dianteiros em LED; GPS integrado; acabamento de revestimento premium nos bancos; porta-copos traseiros integrados ao descansa-braço; Volante com acabamento de revestimento premium. 

Confira o que mudou no novo Nissan versa 2023:

 

Texto: Fernando Lalli
Fotos: divulgação/Nissan

Share This
Hot Fiesta Mapa do site